Rebonave - ATIVIDADE 2017 E PERSPETIVAS 2018

---

Balanço da atividade da Rebonave em 2017 e perspetivas para este ano de 2018

Análise da atividade em 2017

A REBONAVE concluiu o ano de 2017 com um desempenho positivo.
Longe dos resultados brilhantes da atividade do ano de 2015, 2017 constituiu, contudo, uma evolução positiva (cerca de 12 %) em relação ao ano de 2016, fruto de alguma recuperação que se registou na atividade económica em geral e no transporte marítimo em particular.
Na prossecução da política que definiu, de consolidação da atividade de reboque portuário, 2017 ficou marcado pelo arranque da Port Towage Lisbon, Lda (PTL), ‘joint venture’ constituída entre a REBONAVE e a congénere holandesa Iskes Towage & Salvage, para a atividade de reboque portuário, desde logo no porto de Lisboa, projetando-se a sua extensão futura a outros portos nacionais.

Foi também o ano da integração da REBONAVE na Port Towage Network, uma rede de prestadores de serviço de reboque em diversos portos desde a Europa à América do Sul.
A REBONAVE e a PTL operaram globalmente em 2017, uma frota total de 14 rebocadores (locais, costeiros e de alto mar) e 4 lanchas, licenciados para a atividade de reboque, nos portos de Setúbal e de Lisboa.
Em Março de 2017, o sistema integrado de gestão da REBONAVE foi certificado pela Lloyd’s Register Quality Assurance, nas vertentes Qualidade, Ambiente e Segurança (QAS), constituindo-se assim como a única empresa nacional de reboque marítimo com esta tripla certificação.

2017 foi também o ano da consolidação e extensão a toda a frota de rebocadores da REBONAVE, de um software de gestão da manutenção, baseado numa ferramenta de suporte simples e assente numa plataforma HTML que permite aceder, em qualquer lugar, a toda a informação, otimizando os processos e agilizando os meios humanos e materiais dedicados às tarefas de gestão, manutenção e certificação da frota.
Em 2017, registaram-se comportamentos diversos nas três áreas de negócio:

Reboque portuário
  o Apesar de alguma estagnação no movimento portuário, a REBONAVE registou um incremento nesta área de negócio.

Atividade de manobras náuticas no Estaleiro da LISNAVE
  o Na execução deste contrato, registou-se em 2017 uma evolução positiva, tendo-se realizado 316 manobras náuticas aos 79 navios que vieram reparar naquele Estaleiro Naval.

Reboque oceânico e assistência marítima
  o Foi a área de negócio onde se registou a evolução mais positiva relativamente a 2016, fruto de um conjunto de operações de reboque longínquo:
   Do Brasil para Portugal;
   De Portugal para a Tunísia;
   De Espanha para a Turquia;
   Da Guiné-Bissau para a Turquia;
   Reboque duplo da República Dominicana para Portugal;
   Vários reboques duplos entre Espanha e Marrocos;
   De uma dezena de operações de resgate de navios com avarias de máquina ou desgovernados, que se traduziram numa significativa atividade da sua frota de alto mar, nomeadamente os rebocadores ‘MONTE DA LUZ’, ‘MONTALVO’ e ‘MONTENOVO’.


Perspetivas para 2018


As projeções macroeconómicas para 2018, apontam para uma continuidade na recuperação da atividade económica, globalmente considerada.
A BIMCO faz também uma projeção positiva para o ano de 2018, no contexto da atividade marítima. 2018 será por isso, um ano de incremento para o transporte marítimo de mercadorias. O transporte de carga contentorizada prevê um incremento para 2018, resultado de fusões e aquisições de empresas, nesta área específica de transporte. A frota para a indústria do transporte de contentores deverá crescer nos próximos anos, à taxa nominal de 4% o que, se não for travado, virá talvez a constituir um excesso de frota para a procura estimada.
Já os granéis sólidos poderão quebrar os registos negativos de rentabilidade dos últimos anos, sendo aqui a expectativa de crescimento da procura para 2018 superior ao crescimento da frota, estimado em 1%.
A subida do preço do barril de petróleo, que se verificou a partir do 1º semestre de 2017 (e que se manterá em 2018 bem acima dos 60 USD), conjugado com a melhoria dos fretes, permite perspetivar uma gradual recuperação da atividade de transporte, também na área dos ‘oil carriers’.
Assiste-se a uma retoma da atividade de obras marítimas, seja para a construção de novas facilidades portuárias e/ou manutenção das existentes, seja na construção de emissários submarinos, da Europa até África e América do Sul, zonas de operação preferencial da REBONAVE.

Estas perspetivas favoráveis, sustentam fundadas expectativas de que 2018 corresponda a um incremento da atividade da REBONAVE, seja na assistência marítima e reboque oceânico de
navios e estruturas flutuantes, seja na atividade de manobras náuticas no Estaleiro da LISNAVE, decorrente do esperado aumento da procura dos serviços daquele Estaleiro Naval para a docagem, reparação e certificação de navios, sejam ‘oil carriers’, ‘bulk carriers’ ou ‘container carriers’.
Da ‘Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária’, lançada pelo Governo Português em 2016, espera-se também um desenvolvimento positivo para a atividade nos portos onde a REBONAVE já opera, Lisboa e Setúbal onde, a melhoria das acessibilidades marítima e ferroviária, permite augurar um aumento da dimensão e do número de navios que demandem este porto.
Das ações comerciais desenvolvidas pela REBONAVE ao longo de 2017, irão também resultar incrementos na atividade de reboque portuário quer no porto de Setúbal, quer também e especialmente, no porto de Lisboa.
É por tudo isto que a REBONAVE prevê continuar em 2018, na senda do progresso, consolidando a sua posição, como empresa nacional líder na atividade de reboque marítimo.

Rebonave - SEGURANÇA A BORDO

A segurança marítima apresenta uma especificidade que a distingue das atividades terrestres, acarretando riscos agravados por um meio altamente dinâmico, sujeito a variações das condições do mar e meteorológicas, que se refletem continuamente na segurança de todo o pessoal que aí trabalha, denominados “marítimos”.

Rebonave - A GESTÃO DA FROTA DA REBONAVE – SOFTWARE DE GESTÃO “BOEM-S”

Desde Setembro de 2016 a REBONAVE em parceria com a TECNOVERITAS tem estado a implementar um software de gestão da manutenção BOEM-S, aplicado a toda a sua frota de rebocadores.

Rebonave - Satisfação do Cliente

É objetivo final da REBONAVE trabalhar sempre em prol da SATISFAÇÃO DO CLIENTE.

REBONAVE - Certificação de Qualidade, Ambiente e Segurança

O SIG-QAS - Sistema Integrado de Gestão de Qualidade, Ambiente e Segurança da Rebonave foi auditado com sucesso

REBONAVE - Técnicas de Marinharia

A REBONAVE, ao longo da sua atividade comercial, tem vindo a diversificar a suas áreas de negócio. Para além da sua atividade primordial de reboques de Navios, seja em manobras portuárias, assistência nacional/ internacional, salvamento/ assistência marítima, entre outros, conta também com uma experiente equipa de marinharia para realizar os mais diversos trabalhos de marinharia (oficinal e de manobra).

REBONAVE COM PARTICIPAÇÃO ATIVA JUNTO DAS FORÇAS ARMADAS PORTUGUESAS

Desde outubro de 2016, a Rebonave colabora regularmente com a Marinha e Força Aérea Portuguesas, tendo participado em diversos exercícios de treino, aliando necessidades de formação/treino, prontidão e disponibilidade.

SEMINÁRIO “REBOQUE E ASSISTÊNCIA MARÍTIMA, SOCIEDADE, INOVAÇÃO E FUTURO”

No próximo dia 19/04 pelas 14:30 irá realizar-se no auditório situado no campus da ENIDH, o Seminário "Reboque e Assistência Marítima, Sociedade, Inovação e Futuro", que pretende mostrar as atividades e operações marítimas de navios rebocadores.

Joint-Venture REBONAVE / ISKES

Temos o grato prazer de informar que a REBONAVE, REBOQUES E ASSISTÊNCIA NAVAL, SA e a ISKES TOWAGE & SALVAGE constituíram a nova empresa de reboque e assistência MARÍTIMA, a “PORT TOWAGE LISBON” (PTL).

Órgãos Sociais Triénio 2015-2017

DIRECÇÃO – 2015 - 2017 Presidente LISNAVE-INFRAESTRUTURAS NAVAIS, SA Eng.º Frederico Spranger Vice-Presidente...